Buscar no Site
    Buscar nos Títulos
    Buscar nos conteúdos

Texto Contínuo
Índice

Eis O Homem

JOÃO[19]4 Então Pilatos saiu outra vez, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum.5 Saiu, pois, Jesus, trazendo a coroa de espinhos e o manto de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis o homem! 6 Quando o viram os principais sacerdotes e os guardas, clamaram, dizendo: Crucifica-o! Crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Tomai-o vós, e crucificai-o, porque nenhum crime acho nele.7 Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei, e segundo esta lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus.8 Ora, Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou,9 e entrando outra vez no pretório, perguntou a Jesus: Donde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta.10 Disse-lhe, então, Pilatos: Não me respondes? não sabes que tenho autoridade para te soltar, e autoridade para te crucificar?11 Respondeu-lhe Jesus: Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fora dado, por isso aquele que me entregou a ti, maior pecado tem.12 Daí em diante Pilatos procurava soltá-lo, mas os judeus clamaram: Se soltares a este, não és amigo de César, todo aquele que se faz rei é contra César.13 Pilatos, pois, quando ouviu isto, trouxe Jesus para fora e sentou-se no tribunal, no lugar chamado Pavimento, e em hebraico Gabatá.14 Ora, era a preparação da páscoa, e cerca da hora sexta. E disse aos judeus: Eis o vosso rei.15 Mas eles clamaram: Tira-o! tira-o! crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso rei? responderam, os principais sacerdotes: Não temos rei, senão César.
MATEUS[27]23 Pilatos, porém, disse: Pois que mal fez ele? Mas eles clamavam ainda mais: Seja crucificado.24 Ao ver Pilatos que nada conseguia, mas pelo contrário que o tumulto aumentava, mandando trazer água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Sou inocente do sangue deste homem, seja isso lá convosco.25 E todo o povo respondeu: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.
MARCOS[15]15 Então Pilatos, querendo satisfazer a multidão, soltou-lhe Barrabás, e tendo mandado açoitar a Jesus, o entregou para ser crucificado.
MARCOS[15]20 Depois de o terem assim escarnecido, despiram-lhe a púrpura, e lhe puseram as vestes. Então o levaram para fora, a fim de o crucificarem.
<<< Jesus perante Pilatos e Herodes Jesus no caminho do Golgota >>>