Daniel
Buscar no Site
    Buscar nos Títulos
    Buscar nos conteúdos

O sonho de Nabucodonosor

DANIEL 2

  • Nabopolassar (626 - 605 AC) foi o fundador do que é denominado de o Império Caldaico ou Neo-Babilônico, que teve a sua idade áurea nos dias do rei Nabucodonossor (622-605AC) e durou até a queda de Babilônia ante os Medos e Persas em 539.

DANIEL INTERPRETA O SONHO DE NABUCODONOSOR

  • 1 Ora no segundo ano do reinado de Nabucodonozor (603 AC), teve este uns sonhos; e o seu espírito se perturbou,e passou-se-lhe o sono.
  • 2 Então o rei mandou chamar os magos, os encantadores,os adivinhadores, e os caldeus, para que declarassem ao rei os seus sonhos;eles vieram, pois, e se apresentaram diante do rei.
  • 3 E o rei lhes disse: Tive um sonho, e para saber osonho está perturbado o meu espírito.
  • 4 Os caldeus disseram ao rei em aramaico: ó rei, viveeternamente; dize o sonho a teus servos, e daremos a interpretação
  • 5 Respondeu o rei, e disse aos caldeus: Esta minhapalavra é irrevogável se não me fizerdes saber o sonho e a sua interpretação,sereis despedaçados, e as vossas casas serão feitas um monturo;
  • 6 mas se vós me declarardes o sonho e a sua interpretação,recebereis de mim dádivas, recompensas e grande honra. Portanto declarai-meo sonho e a sua interpretação.
  • 7 Responderam pela segunda vez: Diga o rei o sonhoa seus servos, e daremos a interpretação.
  • 8 Respondeu o rei, e disse: Bem sei eu que vós quereisganhar tempo; porque vedes que a minha palavra é irrevogável.
  • 9 Se não me fizerdes saber o sonho, uma só sentençaserá a vossa; pois vós preparastes palavras mentirosas e perversas paraas proferirdes na minha presença, até que se mude o tempo. Portanto dizei-meo sonho, para que eu saiba que me podeis dar a sua interpretação.
  • 10 Responderam os caldeus na presença do rei, e disseram:Não há ninguém sobre a terra que possa cumprir a palavra do rei; poisnenhum rei, por grande e poderoso que fosse, tem exigido coisa semelhantede algum mago ou encantador, ou caldeu.
  • 11 A coisa que o rei requer é difícil, e ninguém há quea possa declarar ao rei, senão os deuses, cuja morada não é com a carnemortal.
  • 12 Então o rei muito se irou e enfureceu, e ordenouque matassem a todos os sábios de Babilônia.
  • 13 Saiu, pois, o decreto, segundo o qual deviam sermortos os sábios; e buscaram a Daniel e aos seus companheiros, para quefossem mortos.
  • 14 Então Daniel falou avisada e prudentemente a Arioque,capitão da guarda do rei, que tinha saído para matar os sábios de Babilônia;
  • 15 pois disse a Arioque, capitão do rei: Por que é odecreto do rei tão urgente? Então Arioque explicou o caso a Daniel.
  • 16 Ao que Daniel se apresentou ao rei e pediu que lhedesignasse o prazo, para que desse ao rei a interpretação.
  • 17 Então Daniel foi para casa, e fez saber o caso aHananias, Misael e Azarias, seus companheiros,
  • 18 para que pedissem misericórdia ao Deus do céu sobreeste mistério, a fim de que Daniel e seus companheiros não perecessem,juntamente com o resto dos sábios de Babilônia.
  • 19 Então foi revelado o mistério a Daniel numa visãode noite; pelo que Daniel louvou o Deus do céu.
  • 20 Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus para todoo sempre, porque são dele a sabedoria e a força.
  • 21 Ele muda os tempos e as estações; ele remove osreis e estabelece os reis; é ele quem dá a sabedoria aos sábios e o entendimentoaos entendidos.
  • 22 Ele revela o profundo e o escondido; conhece o queestá em trevas, e com ele mora a luz.
  • 23 Ó Deus de meus pais, a ti dou graças e louvor porqueme deste sabedoria e força; e agora me fizeste saber o que te pedimos;pois nos fizeste saber este assunto do rei.
  • 24 Por isso Daniel foi ter com Arioque, ao qual o reitinha constituído para matar os sábios de Babilônia; entrou, e disse-lheassim: Não mates os sábios de Babilônia; introduze-me na presença dorei, e lhe darei a interpretação.
  • 25 Então Arioque depressa introduziu Daniel à presençado rei, e disse-lhe assim: Achei dentre os filhos dos cativos de Judá umhomem que fará saber ao rei a interpretação.
  • 26 Respondeu o rei e disse a Daniel, cujo nome eraBeltessazar: Podes tu fazer-me saber o sonho que tive e a sua interpretação?
  • 27 Respondeu Daniel na presença do rei e disse: O mistérioque o rei exigiu, nem sábios, nem encantadores, nem magos, nem adivinhadoreslhe podem revelar;
  • 28 mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios;ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonozor o que há de suceder nos últimosdias. O teu sonho e as visões que tiveste na tua cama são estas:
  • 29 Estando tu, ó rei, na tua cama, subiram os teuspensamentos sobre o que havia de suceder no futuro. Aquele, pois, querevela os mistérios te fez saber o que há de ser.
  • 30 E a mim me foi revelado este mistério, não por tereu mais sabedoria que qualquer outro vivente, mas para que a interpretaçãose fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teucoração.
  • 31 Tu, ó rei, na visão olhaste e eis uma grande estátua. Imagem da Estátua Esta estátua, imensa e de excelente esplendor, estavaem pé diante de ti; e a sua aparência era terrível.
  • 32 A cabeça dessa estátua era de ouro fino;
    37 Tu, ó rei, és rei de reis, a quem o Deus do céutem dado o reino, o poder, a força e a glória;
    • 38 e em cuja mão ele entregou os filhos dos homens,onde quer que habitem, os animais do campo e as aves do céu,e te fez reinar sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro.
    Império Babilônico
    • Grande abundância de ouro foi usado noembelezamento de Babilônia. Heródoto descreve em termos pródigoscomo o ouro brilhava nos templos sagrados da cidade. A imagemdo deus, o trono em que este estava assentado, a mesa e o altareram feitos de ouro. O profeta Jeremias compara Babilônia a umcopo de ouro (Jeremias 51.7). Plinio descreve as vestes dos sacerdotescomo sendo intercaladas de ouro.
    o peito e os braços de prata;
    39 Depois de ti se levantará outro reino, inferiorao teu;
    Em 539AC, Ciro, o rei do Império Medo-Persa, entrouna cidade de Babilônia por debaixo de seus muros, até então intransponíveis,passando pelo leito seco do rio Eufrates, após desviá-lo, duranteuma noite de orgia no palácio de Belsazar. Daniel 5
    o ventre e as coxas de bronze;
    e um terceiro reino, de bronze, o qual terá domíniosobre toda a terra.
    Império Grego-Macedônico ou Helenístico.
    • O último rei do Império Persa foi DarioIII (Codomano) que foi derrotado por Alexandre nas batalhas deGrânico (334 AC), Isso (333 AC) e Arbela, ou Gaugamela (331 AC).
    33 as pernas de ferro;
    40 E haverá um quarto reino, forte como ferro, porquantoo ferro esmiúça e quebra tudo; como o ferro quebra todas as coisas,assim ele quebrantará e esmiuçará.
    Império Romano
    • De 197 a 146 AC, Roma conquistou a Macedônia.
    e os pés em parte de ferro e em parte de barro.
    41 Quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em partede barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido;contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois queviste o ferro misturado com barro de lodo.
    • 42 E como os dedos dos pés eram em parte de ferroe em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte,e por outra será frágil.
    • 43 Quanto ao que viste do ferro misturado com barrode lodo, misturar-se-ão pelo casamento; mas não se ligarão umao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro.
    Reino Dividido
    • As invasões sucessivas do Império Romanopor numerosas tribos germânicas e a substituição do império porvários estados ou monarquias, dividiram-no em dez partes principaisdominadas pelos ostrogodos, visigodos, francos, vândalos, suevos,alamanos, anglo-saxões, hérulos, lombardos e burgúndios.
    Um Reino Eterno
  • 34 Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada,sem auxílio de mãos, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro,e os esmiuçou.
  • 35 Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro,o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como a pragana das eirasno estio, e o vento os levou, e não se podia achar nenhum vestígio deles;a pedra, porém, que feriu a estátua se tornou uma grande montanha, eencheu toda a terra.
  • 36 Este é o sonho; agora diremos ao rei a sua interpretação.
  • 44 Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará umreino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reinoa outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá parasempre.
  • 45 Porquanto viste que do monte foi cortada uma pedra,sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a pratae o ouro, o grande Deus faz saber ao rei o que há de suceder no futuro.Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação.
  • 46 Então o rei Nabucodonozor caiu com o rosto em terra,e adorou a Daniel, e ordenou que lhe oferecessem uma oblação e perfumessuaves.
  • 47 Respondeu o rei a Daniel, e disse: Verdadeiramente,o vosso Deus é Deus dos deuses, e o Senhor dos reis, e o revelador dosmistérios, pois pudeste revelar este misterio.
  • 48 Então o rei engrandeceu a Daniel, e lhe deu muitase grandes dádivas, e o pôs por governador sobre toda a província de Babilônia,como também o fez chefe principal de todos os sábios de Babilônia.
  • 49 A pedido de Daniel, o rei constituiu superintendentessobre os negócios da província de Babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego;mas Daniel permaneceu na corte do rei.