Home | Eis o Homem | Daniel | Apocalipse | Bíblia
 
 
 

CARTA À IGREJA EM PÉRGAMO

  • Pérgamosignifica elevação
  • Característicasda Igreja do período de 313 a 538 AD
  • História
  • Pérgamo distinguira-seem 29 AC, por tornar-se o lugar do primeiro culto de adoraçãodum imperador vivo. Um templo foi construido e dedicado à adoraçãoconjunta da deusa Roma (a personificação do espíritodo Império) e do imperador Augusto. No momento em que Joãoescrevia estas palavras, os cristãos estavam sofrendo perseguiçãopor se recusarem a adorar o imperador Domiciano (81-96 AD), que insistiaem ser adorado como senhor e deus. Pérgamo era tambéma capital religiosa da Ásia Menor. Era o centro das religiõesmísticas orientais transplantadas da Mesopotâmia, e continhamuitos pemplos pagãos.
  • Quando, no ano 313, Constantinoassinou o edito de tolerância, em Milão, dando liberdadede culto aos cristãos, e pouco depois se disse convertido, despertoua natural gratidão e admiração da igreja perseguida.O imperador, porém, continuou sendo o pontífice máximodo paganismo, ao mesmo tempo que assistia aos cultos cristãose convocava em 325 o Concílio de Nicéia. Entrometeu-seem assuntos eclesiásticos e ditou a primeira lei tornando obrigatóriaa observância do dia em que os pagãos adoravam o Sol (oDomingo), prática que se infiltrou na igreja.
  • Elogio
  • 13 Sei onde habitas, que é onde está o tronode Satanás; mas reténs o meu nomee não negaste a minha fé, mesmo nos dias de Antipas, minhafiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanáshabita.
  • Repreensão
  • 14 entretanto, algumas coisas tenho contrati; porque tens aí os que seguem a doutrinade Balaão, o qual ensinavaBalaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel,introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e ase prostituírem.
  • 15 Assim tens também alguns que deigual modo seguem a doutrina dos nicolaítas.
  • Promessa
  • 17 Quem tem ouvidos, ouça o que oEspírito diz às igrejas. Ao que vencer darei do maná escondido,e lhe darei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qualninguém conhece senão aquele que o recebe.
Ilustrações
    Do livro Vida de Jesus, de Ellen G. White, 1985, CPB Editora, ilustrado por A. Rios e Heber Pintos.